00h00 - sexta, 03/11/2017

Título não é "obsessão"
para Praia de Milfontes

Título não é "obsessão" para Praia de Milfontes

Fernando Candeias, 41 anos, é o treinador da equipa sénior do Praia de Milfontes na época 2017-2018 e garante que o objectivo é fazer melhor que no último ano na 1ª divisão distrital de Beja. Mas recusa qualquer tipo de candidatura ao título. "Não olhamos para o título de campeão como uma obsessão", diz em entrevista ao "SW".

Com seis jogos realizados, soma cinco vitórias e uma derrota. Está satisfeito com o que fizeram até aqui?
Poderíamos estar mais satisfeitos se tivéssemos pontuado na última jornada, frente ao Vasco da Gama da Vidigueira. Mas pelo compromisso e entrega dos jogadores, pelo acreditar deles no processo e ideia de jogo e pela união de grupo que dia-a-dia evidenciam, estou muito orgulhoso do grupo que lidero e optimista em relação ao futuro.

Conta com um plantel curto. É assim que gosta de trabalhar?
Na verdade temos um plantel curto, mas enorme em carácter e capacidade de trabalho. Para além disso é uma prova de confiança na qualidade nos nossos juniores, pois as necessidades são colmatadas por eles. Já recorremos a vários e no futuro serão certamente mais aqueles que vão ter a oportunidade de jogar na equipa sénior.

Qual é o objetivo no campeonato? Fazer melhor que no ano passado?
Fazer melhor que o ano passado é muito difícil, pois a prestação foi fantástica. Obviamente que a ambição de sermos melhores está sempre presente no nosso dia-a-dia. Não estamos obcecados por conquistar o campeonato, mas sabemos que pela forma como trabalhamos isso um dia vai acontecer naturalmente.

Nos últimos anos tem lutado sempre até ao fim pelo primeiro lugar. Esse factor "pressiona" a equipa?
O facto de estarmos sempre presentes na luta até final é demonstrativo da qualidade do trabalho que este grupo tem desenvolvido ano após ano. A nossa reconhecida qualidade de jogo, o ADN bem vincado do nosso processo, é na minha opinião pouco valorizada pela comunicação social de uma forma geral, preferindo sempre avaliar o resultado. Eu compreendo, mas reafirmo que não olhamos para o título de campeão como uma obsessão, mas sim como resultado de um processo natural.

As condições de trabalho são boas ou pensa que com o número de atletas que o clube tem já precisava de mais um campo?
Acompanho diariamente os trabalhos de todos os escalões no Foz do Mira e penso que é evidente que aquele campo já se torna curto para a dinâmica do clube. No entanto, isso é uma questão que deve ser respondida pelos responsáveis do clube e entidades competentes, que decerto estão atentas e a trabalhar numa solução para o futuro do clube, que tem crescido muito nos últimos anos.

Por aquilo que conhece, que ideia é que tem do campeonato? A qualidade das equipas tem aumentado ou não?
A qualidade tem aumentado de uma forma transversal. Desde as condições dos campos à aposta na formação por parte dos clubes e Associação de Futebol de Beja, árbitros, treinadores, tudo isso tem contribuído para melhorias evidentes nas equipas e consequentemente no campeonato. A qualidade de jogo de hoje não tem comparação possível com o que era há 10 anos atrás. Contudo, há sempre a possibilidade de melhorar e novos formatos devem ser discutidos e avaliados para, sobretudo, elevar a competitividade do nosso "Distritalão".

Como treinador qual é o seu objetivo? Chegar ao futebol profissional?
Trabalho todos os dias para melhorar e para se chegar uma oportunidade desse nível, estar preparado para corresponder.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h01 - segunda, 20/05/2019
Inscrições abertas
para as Brisas 2019
A Câmara de Odemira tem abertas até ao próximo dia 6 de Junho as inscrições para mais uma edição da "Brisas do Atlântico", evento desportivo multidisciplinar que vai decorrer a 10 de Junho entre o Almograve e a Zambujeira do Mar.
07h00 - segunda, 20/05/2019
Jornada sem vitórias
para equipas de Odemira
A 21ª jornada do campeonato distrital da 1ª divisão de Beja, realizada na tarde deste domingo, 19, teve um sabo amargo para as equipas do concelho de Odemira, sendo que nenhuma logrou somar os três pontos.
07h00 - quinta, 16/05/2019
Regadio no Mira com
taxa de utilização de 60%
Meio século após a construção da barragem de Santa Clara, estão a ser utilizados 60% dos cerca de 12 mil hectares abrangidos pelo Aproveitamento Hidroagrícola do Mira (AHM).
07h00 - quarta, 15/05/2019
Praias de Odemira com
mais três bandeiras azuis
No Verão de 2019 serão 12 as praias do concelho de Odemira a ostentar a Bandeira Azul, símbolo de qualidade e excelência ambiental atribuído pela ABAE-Associação Bandeira Azul da Europa.
07h00 - quarta, 15/05/2019
Vitacress vai usar
algas como fertilizante
A empresa Vitacress, com sede na freguesia de Boavista dos Pinheiros (Odemira), está a trabalhar num projecto de investigação que prevê a utilização de microalgas como fertilizante orgânico na agricultura.

Data: 10/05/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial