08h00 - sexta, 22/05/2020

Vereadora Deolinda Seno Luís: "Era incompreensível Odemira não ter CLDS"

Vereadora Deolinda Seno Luís: "Era incompreensível Odemira não ter CLDS"

Em entrevista ao "SW" a vereadora Deolinda Seno Luís, responsável pelo pelouro da Intervenção Social na Câmara de Odemira, explica a importância de o concelho ter, pela primeira vez, um Contrato Local de Desenvolvimento Social no seu território.

É a primeira vez que o concelho de Odemira é abrangido por um Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS). Qual a sua importância e mais-valia?
Criado em 2007, há 13 anos portanto, o programa vai na sua quarta edição. Era para nós – Câmara Municipal – incompreensível que Odemira nunca tivesse sido contemplada com a possibilidade de ser desenvolvida esta acção integrada promotora da coesão social e, por isso, muito pugnamos junto da tutela para que fosse possível. Assim veio a acontecer em 2019, tendo a autarquia e o Conselho Local de Acção Social de Odemira (CLASO) sido desafiados pela Segurança Social quanto à possibilidade de desenvolvermos um CLDS no concelho, o que, naturalmente, foi aceite de imediato, tendo a responsabilidade da sua execução sido entregue à TAIP, por decisão unânime do colectivo da Câmara Municipal. Agora aprovado e em condições de iniciar as suas actividades, este programa vocacionado exclusivamente para a população sénior permitirá alicerçar um conjunto de iniciativas e de acções dirigidas à população idosa do concelho, que representa cerca de 26% da população total.

Porquê o foco na população sénior?
Face à natureza demográfica do concelho, com índices de dependência e de envelhecimento que se demarcam dos indicadores nacionais e até regionais – onde no interior do concelho freguesias há em que existe um jovem para cada cinco idosos –, os órgãos autárquicos há muito sentiram a necessidade de acompanhar esta franja da população, tendo arrancado os trabalhos da Comissão Municipal do Idoso, em 2013 liderada pela Câmara Municipal, e que permitiu congregar todos os parceiros que intervêm junto deste público-alvo. Este fórum esteve na génese de um diagnóstico mais detalhado e do elencar das respostas existentes junto desta população, o que se veio a traduzir na Carta Social da População Sénior do Concelho de Odemira e permitiu criar um trabalho de parceria entre todos, visando a melhoria da qualidade de vida dos mais idosos. Esta Comissão permitiu ainda impulsionar a existência do serviço de tele-assistência no concelho de Odemira, que, também agora, inicia a sua implementação. A especificidade de um CLDS focado nos mais idosos prende-se com a constatação de situações de isolamento físico e/ou social, de vulnerabilidade sócio-económica e da necessidade de ampliação das actividades dirigidos aos seniores, respondendo às múltiplas necessidades elencadas na Carta Social e na promoção de um envelhecimento activo, sabendo-se que, dentro da população idosa, cabem vários públicos e realidades. Na verdade, se temos os que necessitam de apoio e assistência directa, encontrando-se numa situação de dependência prestada ao nível dos cuidadores informais ou à guarda de instituições, outros há que importa reforçar na sua autonomia, promovendo e estimulando a sua actividade física, social e intelectual, e outros ainda que, plenos das suas capacidades, conhecimentos e gestão da vida pessoal, pretendem continuar a ter um papel activo e interveniente na comunidade onde residem e participar em actividades desafiantes e inovadoras, reclamando para si um exercício de cidadania que lhes assiste. O CLDS trará então uma diversidade de actividades pensadas para todo este tipo de tipologias de idosos residentes no concelho de Odemira.

O que espera que seja diferente no concelho em Setembro de 2022, quando este projecto chegar ao fim?
As actividades deste CLDS permitirão intervir em três áreas distintas: reforçar as actividades sócio-culturais junto dos idosos, atenuar situações de isolamento e criar uma rede de voluntariado de apoio aos mais idosos, reforçando uma política municipal traduzida em actividades já em curso, de que são exemplo o "Viver Activo", a "Escolinha das Artes" em Odemira, a "Casinha da Aldeia" em Santa Clara-a-Velha, a Comemoração do Dia do Idoso, o Dia dos Avós e dos Netos, a participação municipal enquanto investidor social no projecto "CUI(DAR+)" – uma estrutura de apoio e de acompanhamento dos cuidadores formais, na sua maioria de apoio a idosos dependentes – e à publicação, para breve, do Guião de Apoio à População Idosa. Se a isto juntarmos os investimentos municipais de apoio à construção de estruturas residenciais para idosos construídos na última década – e que continuam com as requalificações em curso nos lares de São Martinho das amoreiras, Sabóia e São Teotónio –, o CLDS irá ampliar e reforçar fortemente a estratégia concelhia de mais inclusão social dos seniores, de incremento à participação dos idosos na vida da comunidade e do minimizar das dificuldades e problemas associados a esta franja da população, num caminho de intervenção prioritário assumido por este executivo municipal, mas também por todos os parceiros da Rede Social de Odemira que intervêm na área e cujo trabalho, futuramente, continuará a ser potenciado.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 08/07/2020
Odemira na final
regional das "7 Maravilhas
da Cultura Popular"
A vila de Cuba recebe nesta quarta-feira, 8, a final regional do distrito de Beja das "7 Maravilhas da Cultura Popular", que será transmitida em directo pela RTP ao longo do dia a partir do Parque Manuel de Castro.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Câmara de Odemira
renova frota de
recolha de resíduos
A Câmara de Odemira está a renovar a sua frota de viaturas de recolha indiferenciada de resíduos urbanos, sendo que desde o início de Julho já conta com quatro novas viaturas.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Movimento "Juntos pelo
Sudoeste" lança vídeo
O movimento "Juntos pelo Sudoeste" lançou nesta terça-feira, 7, um vídeo sobre "a progressão descontrolada da agricultura intensiva sob plástico no Sudoeste Alentejano".
07h00 - segunda, 06/07/2020
Marginal de Milfontes
já reabriu ao trânsito
Já reabriu à circulação automóvel a avenida marginal de Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira, depois das obras de requalificação efectuadas no âmbito do programa Polis Sudoeste.
08h00 - sábado, 04/07/2020
Militares da GNR de Odemira
e Milfontes condenados por agressões
Os cinco militares da GNR de Odemira e de Milfontes foram considerados culpados no caso em que eram acusados, entre outros crimes, de agredirem dois imigrantes na zona do Almograve em Outubro de 2018.

Data: 03/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial