08h00 - sexta, 22/05/2020

Odemira quer ter
idosos "mais activos"

Odemira quer ter idosos "mais activos"

Promover o "envelhecimento activo" e a "autonomia das pessoas idosas", assim como combater a solidão e o isolamento, são algumas das metas do "Geração Activa", projecto que arrancou no passado mês de Outubro e que é o primeiro Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) desenvolvido no concelho de Odemira. A iniciativa é fruto de uma candidatura da Câmara de Odemira ao programa CLDS 4G, do Instituto da Segurança Social, e tem como entidade coordenadora "no terreno" a cooperativa TAIPA.
"Era para nós – Câmara Municipal – incompreensível que Odemira nunca tivesse sido contemplada com a possibilidade de ser desenvolvida esta acção integrada promotora da coesão social e, por isso, muito pugnamos junto da tutela para que fosse possível", sublinha ao "SW" a vereadora Deolinda Seno Luís, responsável pelo pelouro da Intervenção Social.
O "Geração Activa" tem financiamento garantido através do POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, estando prevista a sua duração até Setembro de 2022. Para coordenar a execução do projecto foi escolhida a TAIPA, o que para a vice-presidente da cooperativa representa "um desafio irrecusável e honroso". "Não só por estar em sintonia com a missão desta organização, como pelo reconhecimento da experiência de intervenção social e comunitária que [a TAIPA] tem no território há mais de 19 anos", observa Teresa Barradas.
Os CLDS visam dar resposta às necessidades e fragilidades de um território onde existam factores de risco de exclusão e/ou de desigualdade social em pelo menos uma das respectivas franjas populacionais, sendo que no território de Odemira o foco está nos mais idosos. "O envelhecimento aliado à baixa densidade populacional – com maior acentuação no interior deste concelho - conjugavam factores que se tornaram critérios relevantes para a existência de uma intervenção especializada: o isolamento e a solidão da população idosa", justifica Teresa Barradas.
Desta forma, o projecto delineado para o concelho de Odemira no âmbito do CLDS pretende ser uma "antítese ao paradigma associado à definição de população idosa", daí chamar-se "Geração Activa", continua a vice-presidente da TAIPA, acrescentando que o projecto prevê "o apoio à população idosa através de acções sócio-culturais promotoras de um envelhecimento activo, o desenvolvimento de actividades promotoras da autonomia das pessoas idosas, acções de combate à solidão e ao isolamento e a promoção do desenvolvimento de projectos de voluntariado vocacionados para o trabalho com populações envelhecidas".
O programa, "vocacionado exclusivamente para a população sénior, permitirá alicerçar um conjunto de iniciativas e de acções dirigidas à população idosa do concelho, que representa cerca de 26% da população total", reforça a vereadora. "O CLDS trará então uma diversidade de actividades pensadas para todo este tipo de tipologias de idosos residentes no concelho de Odemira", acrescenta Deolinda Seno Luís.

Sete actividades programadas
São sete as actividades que integram o plano de acção do CLDS em Odemira, a começar pela "Ativa.Idade", composta pela acções "CapacIdade", "AtivaMente & Assembleia Sénior", "AnimArte" e "Fora da Caixa".
O plano conta ainda com as acções "Passeios com História", que tem como objectivo levar a população idosa a quebrar a rotina através de passeios de autocarro organizados para diversos pontos do país, e "Aldeia ConVida", em que as pessoas idosas residentes nas freguesias se tornem nas "anfitriãs e animadoras" das suas aldeias, através da revitalização das tradições.
"Ninguém Está Só", que pretende proporcionar à população idosa que reside em pequenos aglomerados habitacionais geograficamente mais isolados uma melhor capacitação para o envelhecimento, é outra das acções previstas, assim como "Hoje Vamos Visitar", que tem como objectivo proporcionar visitas de voluntários/as à população idosa cujo estado de dependência, de mobilidade ou de isolamento geográfico não permita que beneficiem de uma interacção social desejável.
Outra das acções do projecto é a "Olá Avós", que tem como objectivo apoiar na criação de projectos de voluntariado pensados e executados pelas crianças e jovens do concelho. E há ainda a acção "Vizinhança Solidária", já a decorrer, que visa a criação de uma rede solidária de suporte informal à população idosa, com os vizinhos/as a serem desafiados "a desempenhar um papel de maior proximidade face aos idosos/as".
"Esta última actividade já se encontra no terreno desde meados de Março, em moldes diferentes do candidatado e, ainda que cumprindo o seu objectivo, fizeram-se as adaptações necessárias para, de forma mais eficaz, fazer face às necessidades sociais que emergiram no decorrer do quadro epidemiológico da pandemia por Covid-19. Pelo mesmo motivo, as restantes actividades cuja programação e articulação com os parceiros locais já estavam estabelecidas foram suspensas, sendo que as acções 'Ativa.Idades' e 'Olá Avós', que tinham actividade planeada para os meses de Março e Abril, foram adiadas", explica Teresa Barradas.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 08/07/2020
Odemira na final
regional das "7 Maravilhas
da Cultura Popular"
A vila de Cuba recebe nesta quarta-feira, 8, a final regional do distrito de Beja das "7 Maravilhas da Cultura Popular", que será transmitida em directo pela RTP ao longo do dia a partir do Parque Manuel de Castro.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Câmara de Odemira
renova frota de
recolha de resíduos
A Câmara de Odemira está a renovar a sua frota de viaturas de recolha indiferenciada de resíduos urbanos, sendo que desde o início de Julho já conta com quatro novas viaturas.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Movimento "Juntos pelo
Sudoeste" lança vídeo
O movimento "Juntos pelo Sudoeste" lançou nesta terça-feira, 7, um vídeo sobre "a progressão descontrolada da agricultura intensiva sob plástico no Sudoeste Alentejano".
07h00 - segunda, 06/07/2020
Marginal de Milfontes
já reabriu ao trânsito
Já reabriu à circulação automóvel a avenida marginal de Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira, depois das obras de requalificação efectuadas no âmbito do programa Polis Sudoeste.
08h00 - sábado, 04/07/2020
Militares da GNR de Odemira
e Milfontes condenados por agressões
Os cinco militares da GNR de Odemira e de Milfontes foram considerados culpados no caso em que eram acusados, entre outros crimes, de agredirem dois imigrantes na zona do Almograve em Outubro de 2018.

Data: 03/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial