07h00 - sexta, 03/07/2020

Participação de crimes
aumenta no Alentejo Litoral

Participação de crimes aumenta no Alentejo Litoral

A participação de crimes aumentou no Alentejo Litoral em 2019 face ao ano anterior, revela o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) 2019, aprovado na passada semana pelo Conselho Superior de Segurança Interna. De acordo com o documento, a que o "SW" teve acesso, em 2019 registou-se um total de 3055 crimes participados às autoridades na região, sendo o concelho de Odemira o que regista o maior número de participações ao longo do ano passado, num total de 773 (mais 17 em que 2018).
Tal como em Odemira, o número de participações à GNR ou PSP em 2019 também aumentou em Grândola e em Sines. Em Grândola foram registadas 582 participações (mais 104 que no ano transacto) e em Sines 630 (mais 71).
Por oposição, em Alcácer do Sal foram registadas em 2019 menos 132 participações de crimes que em 2018 (de 584 para 452) e em Santiago do Cacém a diminuição foi de 22 participações (640 em 2018 e 618 em 2019).
Em termos distritais, o RASI 2019 revela que a criminalidade geral diminuiu 2,6% no distrito de Beja (que abrange o concelho de Odemira) no último ano, com um total de 4.111 participações. Já a criminalidade violenta e grave aumentou 3,8% no último ano, com um total de 109 participações em todo o distrito.
Quanto ao distrito de Setúbal, que engloba os concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, a criminalidade geral aumentou 2% em 2019, com um total de 30.591 participações. Quanto à criminalidade violenta e grave, a região registou um aumento de 3%, com 1.551 crimes participados.
No todo nacional, e segundo os dados do RASI 2019, Beja é o quinto distrito com menos criminalidade, ficando apenas atrás de Bragança, Évora, Portalegre e Guarda. Já Setúbal é o terceiro distrito do país com mais crimes participados, sendo apenas superado por Lisboa e Porto.
Segundo o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o RASI 2019 "consolida" a imagem de Portugal, "reconhecida internacionalmente como o terceiro país mais seguro e pacífico do mundo".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 22/10/2020
Festivais Sudoeste
e Músicas do Mundo
recebem prémio
Os festivais Meo Sudoeste e Músicas do Mundo de Sines (FMM) foram galardoados durante a quinta edição dos Iberian Festival Awards (Prémios dos Festivais Ibéricos), cuja cerimónia se realizou no domingo, 18, em formato online.
07h00 - quinta, 22/10/2020
António Camilo admite propôr
alienação do salão de festas
dos Bombeiros de Odemira
António Camilo admite a possibilidade de vir a propôr que a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Odemira possa alienar o seu salão de festas para garantir as receitas necessárias à requalificação do seu quartel ou de outros investimentos na operação, se tal vier a ser necessário.
07h00 - quarta, 21/10/2020
Caçadores de São Teotónio
apresentam preocupações
Representantes das sete associações de caçadores da freguesia de São Teotónio (Odemira) reuniram a 10 de Outubro com o deputado do PS eleito por Beja, Pedro do Carmo, onde apresentaram as suas preocupações relativamente ao momento que o sector enfrenta.
07h00 - segunda, 19/10/2020
Odemira exige reposição
das freguesias ao Governo
A Assembleia Municipal de Odemira aprovou, por maioria, uma moção apresentada pela bancada da CDU onde é exigida ao Governo a reposição das freguesias extintas em 2013.
08h00 - sexta, 16/10/2020
"Bombeiros de Odemira têm hoje quadro funcional mais favorável"
Reeleito no final de Setembro para novo mandato como presidente dos Bombeiros de Odemira, António Camilo revela em entrevista ao "SW" (no dia seguinte ao 85º aniversário da instituição) as prioridades que tem definidas e as dificuldades com que a corporação continua a viver no dia-a-dia.

Data: 16/10/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial