07h00 - segunda, 27/07/2020

Ministra da Agricultura "convidada"
a ver seca em Campilhas e Alto Sado

Ministra da Agricultura "convidada" a ver seca em Campilhas e Alto Sado

A Câmara de Santiago do Cacém enviou um convite à ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, para visitar a região de Campilhas e Alto Sado e inteirar-se do cenário de seca que se verifica no local, devido à falta água para a rega dos 3800 hectares de área beneficiada pelas duas albufeiras.
Segundo fonte municipal, o convite à governante foi feito pelo presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, em nome da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado, da Associação de Orizicultores de Portugal e da AlenSado-Cooperativa Agrícola do Sado.
Na missiva, estes responsáveis manifestam a sua preocupação com os 1.150 hectares de arroz, os 950 hectares de milho, os 350 hectares de tomate, os 550 hectares de prados e forragens, os 200 hectares de hortícolas e 600 hectares de outras culturas que não vão ser efectuadas, "com claro prejuízo para os agricultores e para a economia regional e nacional".
A carta refere ainda que "a dimensão do problema é grave, pois aqui incluem-se alguns sectores que asseguram a auto-suficiência alimentar do país e que contrariam o défice estrutural da balança agro-alimentar, por via das exportações".
"Em termos regionais, são mais de sete milhões de euros que deixam de vir para a região", continua a missiva, onde é reconhecido que as ligações à barragem do Alqueva permitem a rega de 3.000 hectares com água proveniente desta albufeira, com perspectivas de aumento através da nova ligação que será concretizada no próximo ano e que vai permitir regar mais 600 hectares.
"Neste cenário surge um contraste gritante entre um bloco de rega que está a trabalhar em pleno, com uma enorme dinâmica e vitalidade, ao mesmo tempo que a restante área e os restantes agricultores não têm qualquer água para rega", prossegue o convite.
Por tudo isto, e no sentido de dar a conhecer as dificuldades que a região de Campilhas e Alto Sado está a atravessar, o presidente da Autarquia e as restantes entidades solicitam a atenção da ministra para que numa visita ao terreno se possa inteirar da situação e, desta forma, contando com o apoio do Ministério da Agricultura, encontrar-se soluções para o futuro.
Álvaro Beijinha espera que, a concretizar-se esta visita, seja possível "discutir medidas de apoio para estes agricultores que estão a viver uma situação complicada e a própria associação de regantes, que vive da venda da água e tem um conjunto significativo de trabalhadores, atravessa grandes dificuldades".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 01/10/2020
António Camilo reeleito
nos Bombeiros de Odemira
António Camilo foi reeleito nesta quarta-feira, 30 de Setembro, em Assembleia Geral, presidente da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Odemira, cargo que vai continuar a desempenhar até 2022.
07h00 - quinta, 01/10/2020
"Berry Nice Day" apoia
instituições de Odemira
A empresa multinacional Driscoll's, que tem explorações agrícolas e uma unidade industrial no concelho de Odemira, promove a partir desta quinta-feira, 1, mais uma edição da iniciativa "Berry Nice Day", este ano em formato virtual devido à pandemia.
07h00 - quarta, 30/09/2020
Acção judicial avança em
defesa do Parque Natural
O movimento de cidadãos "Juntos pelo Sudoeste", juntamente com a Associação Foz do Mira, apresentou, na passada semana, uma acção judicial no Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja, no sentido de garantir a defesa dos valores do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV).
07h00 - terça, 29/09/2020
Odemira aprova moção sobre
transportes escolares no concelho
A Assembleia Municipal de Odemira aprovou na sexta-feira, 25, por unanimidade uma moção, apresentada pelos eleitos do PS, onde manifesta as suas preocupações relativamente ao transporte escolar no concelho no presente ano escolar de 2020-2021.
07h00 - segunda, 28/09/2020
Assembleia Municipal
de Odemira aprova
moção sobre água
Os eleitos da Assembleia Municipal de Odemira defendem que a Câmara de Odemira, "em articulação com os restantes municípios do país, deverá desenvolver de imediato esforços junto de quem de direito para que os municípios portugueses onde existam barragens de água para abastecimento público, regadio e outros fins devam fazer parte integrante dos órgãos de decisão de planeamento e gestão das respectivas bacias hidrográficas".

Data: 18/09/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial