07h00 - segunda, 27/07/2020

Ministra da Agricultura "convidada"
a ver seca em Campilhas e Alto Sado

Ministra da Agricultura "convidada" a ver seca em Campilhas e Alto Sado

A Câmara de Santiago do Cacém enviou um convite à ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, para visitar a região de Campilhas e Alto Sado e inteirar-se do cenário de seca que se verifica no local, devido à falta água para a rega dos 3800 hectares de área beneficiada pelas duas albufeiras.
Segundo fonte municipal, o convite à governante foi feito pelo presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, em nome da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado, da Associação de Orizicultores de Portugal e da AlenSado-Cooperativa Agrícola do Sado.
Na missiva, estes responsáveis manifestam a sua preocupação com os 1.150 hectares de arroz, os 950 hectares de milho, os 350 hectares de tomate, os 550 hectares de prados e forragens, os 200 hectares de hortícolas e 600 hectares de outras culturas que não vão ser efectuadas, "com claro prejuízo para os agricultores e para a economia regional e nacional".
A carta refere ainda que "a dimensão do problema é grave, pois aqui incluem-se alguns sectores que asseguram a auto-suficiência alimentar do país e que contrariam o défice estrutural da balança agro-alimentar, por via das exportações".
"Em termos regionais, são mais de sete milhões de euros que deixam de vir para a região", continua a missiva, onde é reconhecido que as ligações à barragem do Alqueva permitem a rega de 3.000 hectares com água proveniente desta albufeira, com perspectivas de aumento através da nova ligação que será concretizada no próximo ano e que vai permitir regar mais 600 hectares.
"Neste cenário surge um contraste gritante entre um bloco de rega que está a trabalhar em pleno, com uma enorme dinâmica e vitalidade, ao mesmo tempo que a restante área e os restantes agricultores não têm qualquer água para rega", prossegue o convite.
Por tudo isto, e no sentido de dar a conhecer as dificuldades que a região de Campilhas e Alto Sado está a atravessar, o presidente da Autarquia e as restantes entidades solicitam a atenção da ministra para que numa visita ao terreno se possa inteirar da situação e, desta forma, contando com o apoio do Ministério da Agricultura, encontrar-se soluções para o futuro.
Álvaro Beijinha espera que, a concretizar-se esta visita, seja possível "discutir medidas de apoio para estes agricultores que estão a viver uma situação complicada e a própria associação de regantes, que vive da venda da água e tem um conjunto significativo de trabalhadores, atravessa grandes dificuldades".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 26/02/2021
Hospital do Litoral retoma
actividade normal em Março
O Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em Santiago do Cacém, deverá retomar a sua actividade "normal", nomeadamente consultas, cirurgias programadas e de ambulatório, já no próximo mês de Março.
07h00 - quarta, 24/02/2021
Covid-19: Surto em lar
de Alvalade "está extinto"
O surto de Covid-19 que afectou o lar da Casa do Povo de Alvalade-Sado, no concelho de Santiago do Cacém, "está terminado e extinto", revela a instituição em comunicado enviado ao "SW".
08h00 - terça, 23/02/2021
CM Santiago promove
actividade física em casa
Sete câmaras municipais do Alentejo e Algarve, entre as quais a de Santiago do Cacém, promovem a partir da próxima segunda-feira, 1 de Março, a Semana Intermunicipal da Actividade Física "Em Casa", com actividades conjuntas para toda a população.
08h00 - sexta, 19/02/2021
Câmara de Santiago alarga
medidas de apoio contra a Covid-19
A Câmara de Santiago do Cacém decidiu nesta quinta-feira, 18, em reunião do executivo municipal, alargar o âmbito das medidas "extraordinárias e de carácter urgente" para o apoio social e económico no combate à pandemia da Covid-19.
07h00 - quinta, 18/02/2021
Posto para carros
eléctricos em Santiago
A Câmara de Santiago do Cacém e a empresa pública MobiE estabeleceram um protocolo, visando a instalação de um posto de carregamento normal para veículos eléctricos na cidade do Alentejo Litoral.

Data: 26/02/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial