07h00 - segunda, 31/08/2020

Organização de turmas
contestada em Santiago

Organização de turmas contestada em Santiago

A Câmara de Santiago do Cacém veio a público discordar da organização das turmas definida para o ano lectivo de 2020-2021, defendendo a abertura de uma quarta turma para receber os alunos do primeiro ano em Santo André, "como vinha a acontecer até momento". A posição da autarquia é partilhada pelas associações de Pais e Encarregados de Educação das escolas 2 e 4 do Agrupamento de Escolas de Santo André.
Em carta enviado à secretária de Estado da Educação, Susana Amador, e a que o "SW" teve acesso, a Câmara de Santiago do Cacém argumenta que esta "decisão não é a que melhor responde às necessidades das crianças e das famílias", tendo sido solicitada uma reunião com carácter de urgência com a responsável.
Na missiva, subscrita pela Junta de Santo André, é ainda sublinhado que, de acordo com as informações transmitidas por parte do Agrupamento, "existem recursos humanos para afectar em caso de abertura de mais uma turma, e existe espaço para acolher esta nova turma".
A autarquia refere ainda que, segundo as associações de Pais e Encarregados de Educação das escolas do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Santo André nº 2 e nº 4, "11 alunos condicionais matriculados no primeiro ano não terão vaga a menos que sejam integrados em turmas do segundo ano", opção que não consideram "a mais adequada do ponto de vista pedagógica até porque coloca em causa o próprio Plano de Inovação implementado pelo Agrupamento e aprovado pela tutela".
Outras das situações reportadas à secretária de Estado da Educação prendem-se com a existência de "turmas onde se encontram crianças com Necessidades Educativas Especiais (NES) que não viram o número de alunos reduzido, como seria expectável".
"Existem ainda cerca de 40 crianças cuja entrada no ensino pré-escolar lhes vai ser vedada por via desta decisão de redução do número de turmas do primeiro ano. Situação que consideramos socialmente preocupante em altura de crise pandémica, uma vez que inúmeras famílias viram os seus rendimentos reduzidos, sendo-lhes economicamente incomportável os encargos com a educação pré-escolar privada", argumenta a Câmara Municipal.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 22/10/2020
Paraciclista de
Ermidas-Sado vence
prova em Espanha
O atleta Flávio Pacheco, para-ciclista de Ermidas-Sado, venceu a prova internacional de paraciclismo "Extremadura European Cup", pontuável para o ranking mundial, que decorreu no passado fim-de-semana, dias 17 e 18, em Cáceres (Espanha).
07h00 - quarta, 21/10/2020
Santiago do Cacém exige
reforço do efectivo da GNR
O presidente da Câmara de Santiago do Cacém enviou ao secretário de Estado adjunto e da Administração Interna uma nova carta, onde alerta para a necessidade de colocar "mais militares" da GNR no concelho, "de forma a garantir mais patrulhamentos e uma melhor resposta às ocorrências, dando maior segurança às populações".
07h00 - terça, 20/10/2020
Utentes preocupados
com estado da Saúde
no Alentejo Litoral
A Coordenadora das Comissões de Utentes do Litoral Alentejano reuniu nesta segunda-feira, 19, com o conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), onde manifestou a sua preocupação com a realidade do sector na região.
07h00 - segunda, 19/10/2020
Câmara de Santiago
renova medidas de apoio
contra a Covid-19
A Câmara de Santiago do Cacém aprovou, na passada semana, a renovação até final do ano das medidas extraordinárias e de carácter de urgência para o apoio social e económico no combate à pandemia pela doença Covid-19.
07h00 - quinta, 15/10/2020
Câmara de Santiago
adjudica obras
no Bairro Pôr do Sol
A Câmara de Santiago do Cacém acaba de adjudicar as obras de execução de arruamentos e arranjos exteriores no loteamento do Bairro Pôr do Sol, em Vale Matanças, avaliadas em quase 250 mil euros.

Data: 16/10/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial