07h00 - quinta, 02/12/2021

Presidente da APC Odemira:
"Todos os dias são desafiantes"

Presidente da APC Odemira: "Todos os dias são desafiantes"

A presidente da Associação de Paralisia Cerebral de Odemira (APCO) afirma que o "todos os dias são dias desafiantes para a instituição", mas reconhece que o grande desafio de futuro é mesmo "garantir a sustentabilidade financeira" da associação "no médio prazo".
"Só dessa forma o trabalho poderá continuar a ser realizado dentro dos parâmetros de qualidade a que nos propomos, que consideramos determinante para alcançar os nossos objetivos e acima de tudo que os nossos clientes têm direito", diz Manuela Forte ao "SW".
Nesse sentido, a direção da APCO apresentou nesta terça-feira, 30 de novembro, em Assembleia Geral o seu plano estratégico para o triénio 2022-2024.
"Trata-se de um documento que pretende ser orientador da nossa atividade e que contém alguns temas novos como a questão da saúde mental, da reabilitação, da procura de novas respostas junto de entidades locais e regionais, que identificamos como sendo determinantes para reforçar o papel da APCO no concelho de Odemira", anuncia.
A par deste plano, a associação aguarda "com enorme ansiedade" pela inauguração das novas instalações do Centro de Atividades Ocupacionais e Capacitação para a Inclusão. "Trata-se de uma obra essencial para o crescimento da instituição", afiança Manuela Forte, explicando que a empreitada foi promovida pela Câmara de Odemira, no âmbito de uma candidatura que efetuou ao programa Portugal 2020, cabendo à APCO a sua gestão.
Ainda assim, a associação não se quer ficar apenas por estas metas, uma vez ser, segundo a sua presidente, "uma instituição dinâmica, inovadora e muito ambiciosa", focada em garantir a "promoção da melhoria da qualidade de vida de todas as pessoas" a quem a sua intervenção se destina.
"Por isso, 'em carteira' teremos sempre esta vontade de fazer mais e melhor, de poder contribuir para a mudança de perspetiva, de alterar comportamentos e construir assim uma comunidade mais inclusiva, no verdadeiro sentido desta palavra. Se assim não for, ficaremos todos a perder e seremos sempre uma comunidade mais fraca e incompleta", remata Manuela Forte.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

15h09 - segunda, 16/05/2022
Detido por
tráfico de droga
em Odemira
Um homem de 27 anos foi detido, na passada sexta-feira, 13, pela GNR, pela prática do crime de tráfico de estupefacientes no concelho de Odemira e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.
07h00 - segunda, 16/05/2022
Integração de migrantes é uma
"necessidade efetiva" em Odemira
A integração de migrantes representa "mais de dois terços" daquilo que é a área de intervenção social da TAIPA no território de Odemira, reconhece ao "SW" a vice-presidente da cooperativa.
07h00 - segunda, 16/05/2022
"Brisas do Atlântico"
regressam a Odemira
no dia 10 de junho
A Câmara de Odemira volta a promover, no próximo dia 10 de junho, as "Brisas do Atlântico", evento desportivo multidisciplinar entre Almograve e Zambujeira do Mar, que regresso em 2022 depois de dois anos de ausência devido à Covid-19.
07h00 - sexta, 13/05/2022
Odemira recebe Encontro
Internacional "7 Sóis 7 Luas"
O concelho de Odemira recebe neste fim-de-semana, dias 13 a 15 de maio, o Encontro Internacional do Festival "7 Sóis 7 Luas", que reunirá 20 delegações de cidades de 10 países, entre Portugal, França, Espanha, Itália, Croácia, Luxemburgo, Cabo Verde, Marrocos, Tunísia e Brasil.
07h00 - sexta, 13/05/2022
Odemira recebe
extensão de festival
de cinema ambiental
O cineteatro Camacho Costa, em Odemira, recebe neste fim-de-semana, 13 a 15 de maio, uma extensão do CINE ECO – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela.

Data: 06/05/2022
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial