16h16 - quinta, 06/06/2019

Já não falta assim tanto para 2100!


Carlos Pinto
Até ao final do século a região do Algarve pode vir a registar mais eventos meteorológicos extremos e uma maior mortalidade devido a ondas de calor, assim como problemas causados por cheias e pelo avanço do mar. Aliás, a subida do nível do mar, o aumento da temperatura e a diminuição dos recursos hídricos são os factores que se prevê que tornem esta região mais vulnerável até ao final do século de acordo com o cenário traçado no Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas (PIAAC), apresentado nesta semana pela Comunidade Intermunicipal do Algarve.
Os dados são relativos ao Algarve mas devem também suscitar apreensão na região do Alentejo Litoral. Afinal de contas, tratam-se de duas zonas contíguas e que, independentemente de algumas realidades específicas em cada uma, partilham o mesmo tipo de problemas, constrangimentos e potencialidades.
Por isso mesmo, há que ter em conta os cenários apresentados pelo PIAAC algarvio e, desde já, começar a atalhar caminho, no sentido de dotar a região do Alentejo Litoral das ferramentas técnicas e dos instrumentos jurídicos e de ordenamento do território que permitam enfrentar, com sustentabilidade e horizonte de futuro, os problemas que vão ser colocados pelas alterações climáticas. Porque ao contrário do que alguns "pseudo-líderes" mundiais dizem, o clima está mesmo a mudar – para pior! – e o novo século (2100) já não está assim tão distante…

2. Na noite de 6 de Maio a escuridão trouxe a tragédia ao portinho de pesca da Azenha do Mar, onde seis pescadores viram as suas embarcações parcial ou totalmente destruídas pelas chamas de um incêndio com origem desconhecida. O prejuízo ronda os 100 mil euros e pode mesmo obrigar alguns destes profissionais a abandonar o seu ofício, com todos os impactos negativos daí decorrentes. Daí o apelo: que todos possam contribuir para a campanha de solidariedade a decorrer [ver página ao lado]. Por mais pequena que seja a dádiva, será sempre inestimável.



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 23/10/2019
Mercado de Santiago
reabre depois de obras
O Mercado Municipal de Santiago do Cacém reabre nesta quarta-feira, 23, depois de u investimento de quase 300 mil euros em obras de reabilitação levadas a cabo pela autarquia local, no sentido de modernizar o edifício.
07h00 - quarta, 23/10/2019
Detido com droga
na zona de Sines
A GNR deteve no domingo, 20 de Outubro, durante uma operação de prevenção da criminalidade, um homem de 40 anos suspeito da prática do crime de tráfico de estupefacientes na zona de Sines.
07h00 - quarta, 23/10/2019
Transportes escolares em
Sines totalmente gratuitos
A Câmara de Sines aprovou na passada semana, por unanimidade, que vai assumir integralmente todos os encargos financeiros com passes escolares dos alunos do ensino secundário do concelho.
07h00 - terça, 22/10/2019
Odemira investe 2,5 milhões
na Educação em 2019-2020
Contribuir para a promoção do sucesso escolar e para construir um território educativo "de qualidade" são os objectivos da Câmara de Odemira, que prevê investir mais de 2,5 milhões de euros na área da Educação no ano lectivo de 2019-2020.
07h00 - terça, 22/10/2019
Plano de Mobilidade
avança no Torrão
O auto de consignação das obras do Plano de Mobilidade do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal, foi assinado nesta segunda-feira, 21, num investimento avaliado em pouco mais de 454 mil euros por parte da Câmara Municipal.

Data: 18/10/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial