12h49 - quinta, 17/10/2019

Expectativa e (muitos) desafios


Carlos Pinto
Nas eleições Legislativas do passado dia 6 de Outubro o PS do Baixo Alentejo garantiu aquele que era o seu grande objectivo: voltar a eleger dois deputados (em três) pelo círculo de Beja, o que já não sucedia desde 2009, aquando da reeleição de José Sócrates. Depois de ter falhado esta meta em 2015 por pouco mais de 500 votos, este desiderato foi alcançado sem grande surpresas em 2019, o que permitiu a eleição para o Parlamento de Pedro do Carmo e de Telma Guerreiro, até agora vereadora no Município de Odemira.
Segue-se uma legislatura de quatro anos, seguramente tão exigente como a anterior, ainda que com novos contornos e sem "geringonça". As expectativas são muitas e os desafios ainda maiores, cabendo ao Governo António Costa a responsabilidade de saber dar a melhor resposta possível. Mas neste enquadramento também os deputados eleitos pelo distrito terão a sua quota parte de responsabilidade, sobretudo na concretização daquelas que são as principais reivindicações da região.
No caso de Telma Guerreiro, é muita a expectativa depositada no seu trabalho a partir da Assembleia da República, sendo que, segundo revela a própria ao "SW" [ver página 5], são para já quatro as prioridades que vai ter no âmbito da sua acção enquanto deputada: a melhoria das acessibilidades e transportes, o reforço dos serviços públicos de proximidade (nomeadamente do Serviço Nacional de Saúde), a promoção das potencialidades económicas do território, e a participação cívica dos mais jovens.
Estas são, sem dúvida, quatro áreas essenciais ao desenvolvimento de qualquer território e em que o trabalho a fazer no distrito de Beja é mais que muito. Por isso mesmo, a hora é de arregaçar as mangas e trabalhar. Deixar passar mais quatro anos será tempo demais.

2. Está em marcha um plano de investimento no Porto de Sines avaliado em mais de 1.100 milhões de euros, que passa, por um lado, pela concessão do Terminal XXI à PSA por mais 20 anos e, por outro lado, pela construção do novo Terminal Vasco da Gama. Um e outro projecto estimam a criação de cerca de 2.250 novos postos de trabalho e podem fazer de Sines um dos portos mais importantes do mundo. Que esta seja uma oportunidade também para a região e não que esta fique… a ver navios!



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

14h33 - segunda, 30/03/2020
45 casos
de Covid-19 em
todo o Alentejo
Até à meia-noite deste domingo, 29, foram identificados um total de 45 casos positivos de doentes infectados com o coronavírus Covid-19 no Alentejo, revela a Direcção Geral da Saúde (DGS).
08h00 - segunda, 30/03/2020
Nacionais e distritais
de formação de futebol
e futsal concluídos
A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou na sexta-feira, 27, ter dado por concluídos os campeonatos nacionais e distritais de futebol e futsal nos escalões de formação, em virtude da pandemia de Covid-19 que está a afectar todo o território de Portugal.
08h00 - segunda, 30/03/2020
Grândola disponibiliza
habitações a profissionais
de saúde no concelho
A Câmara de Grândola acaba de disponibilizar duas das habitações do seu parque habitacional que se encontravam desocupadas para profissionais de saúde, tendo em vista o combate à pandemia de Covid-19.
08h00 - segunda, 30/03/2020
"Juntos pelo Sudoeste" exige
medidas às empresas agrícolas
O movimento "Juntos pelo Sudoeste" veio a público exigir "responsabilidade social" às empresas agrícolas dos concelhos de Odemira e de Aljezur, onde trabalham centenas de pessoas de origem estrangeira, no combate à pandemia de Covid-19 que afecta Portugal.
07h00 - sexta, 27/03/2020
Sines cancela festival
"Músicas do Mundo"
A Câmara de Sines decidiu cancelar a edição de 2020 do Festival Músicas do Mundo (FMM), por entender que no contexto da pandemia de Covid-19 poderão não estar reunidas "as condições sanitárias e logísticas necessárias" para a realização do evento na data prevista.

Data: 27/03/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial