15h34 - quarta, 22/12/2021

Que a vergonha sirva de exemplo!


Carlos Pinto
Depois das condenações de julho de 2020, alguns dos militares da GNR que serviam no Posto de Vila Nova de Milfontes voltam a estar nas "luzes da ribalta"… infelizmente, pelos piores motivos!
Tal como lhe damos a conhecer nas páginas ao lado, a notícia divulgada no final da passada semana pela CNN/TVI veio colocar na esfera pública as suspeitas do Ministério Público de Odemira, que acusa um total de sete militares da Guarda de 33 crimes cometidos entre setembro de 2018 e março de 2019, entre os quais os de abuso de poder, sequestro e ofensa à integridade física qualificada, todos eles cometidos sobre a população imigrante que trabalha no concelho de Odemira.
Estas acusações, por si só, constituem um verdadeiro vexame para Portugal enquanto Estado soberano e de direito, mas também para todos os portugueses que encaram as forças de segurança como um reduto intransponível de defesa dos direitos de cada um dos cidadãos, tenham eles nascido ou não no nosso país.
O que aqueles militares terão feito (e filmado entre risadas, o que ainda é mais abjeto) não representa minimamente os valores da GNR que são seguidos pela maioria do seu efetivo. Mas as acusações de que agora são alvo, a confirmarem-se, devem servir de mote para mudanças profundas na forma como esta instituição está organizada e, sobretudo, como faz o recrutamento dos seus elementos.
A GNR é muito mais e melhor do que aquilo que estes alegados crimes demonstram. Mas agora, o que se exige é que esta vergonha sirva de exemplo para evitar problemas do género no futuro.

2. Esta é a última edição do "SW" em 2021, sendo que o próximo ano promete enormes desafios a que todos temos de dar resposta, com as eleições e o combate à pandemia "no topo" das atenções. Até lá, votos de Boas Festas a todos e a certeza de que cá estaremos para dar conta do que for sucedendo no ano que está para vir.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 17/05/2022
Grândola quer mais
praias no concelho
A Câmara de Grândola pretende que a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) autorize a criação de novas praias no concelho, "com os respetivos equipamentos de apoio", defendendo igualmente uma "revisão da capacidade autorizada" para as atuais praias.
07h00 - terça, 17/05/2022
Concerto em
Grândola para evocar
obra de José Afonso
O cineteatro Grandolense recebe nesta terça-feira, 17, pelas 21h30, um concerto evocativo do dia em que as "histórias" de Grândola e de José Afonso "se cruzaram pela primeira vez, em 1964".
07h00 - terça, 17/05/2022
Achados arqueológicos
descobertos em
Alcácer do Sal
As escavações arqueológicas em curso na Capela do Tesouro do Santuário do Senhor dos Mártires, em Alcácer do Sal, permitiram a descoberta de "alguns achados de grande valor" para a história do concelho e do monumento.
15h09 - segunda, 16/05/2022
Detido por
tráfico de droga
em Odemira
Um homem de 27 anos foi detido, na passada sexta-feira, 13, pela GNR, pela prática do crime de tráfico de estupefacientes no concelho de Odemira e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.
07h00 - segunda, 16/05/2022
Integração de migrantes é uma
"necessidade efetiva" em Odemira
A integração de migrantes representa "mais de dois terços" daquilo que é a área de intervenção social da TAIPA no território de Odemira, reconhece ao "SW" a vice-presidente da cooperativa.

Data: 06/05/2022
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial