12h28 - quinta, 23/05/2019

A morte súbita!


Cláudia Silva
Maio é o mês em que se celebra o "Coração"! Ao longo de todos o país, com o objetivo de promover e prevenir as doenças cardiovasculares, são desenvolvidas várias atividades para relembrar a importância de manter estilos de vida saudáveis; seja, por exemplo, através de uma alimentação regrada, com baixo teor de gorduras saturadas e açucares, seja através da realização da prática regular de exercício físico.
Os estilos de vida saudáveis permitem prevenir a ocorrência e/ou reduzir os fatores de risco, como, por exemplo, o colesterol elevado ou hipertensão arterial. Estes fatores concorrem para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como é o caso, por exemplo, do enfarte agudo do miocárdio, que apresenta risco de vida iminente e que pode conduzir a uma morte súbita cardíaca.
Por definição, a morte súbita é um evento fatal inesperado, não traumático, que ocorre num período de uma hora a partir do início de sintomas num indivíduo aparentemente saudável. Cerca de 90% das situações de morte súbita são devidas a condições cardíacas potencialmente fatais, mecânicas ou elétricas, que podem ser adquiridas ou congénitas – morte súbita cardíaca (MSC).
Estima-se que a MSC seja responsável por uma em cada 1.000 mortes/ ano, não escolhendo idades! Enquanto nas pessoas idosas a MSC se relaciona com doenças degenerativas próprias do processo de envelhecimento, nos jovens a maioria deve-se a anomalias congénitas (de nascença) que se desenvolvem ao longo da infância e/ou adolescência.
A cardiomiopatia hipertrófica é a primeira causa de MSC entre os jovens, sendo uma doença que atinge o músculo cardíaco, tornando-o anormalmente espesso. Deste modo, o bombeamento de sangue pode ficar comprometido e o sistema elétrico do coração pode ser afetado. Muitas vezes, os primeiros sintomas podem surgir mais tarde, pelo que é essencial o envolvimento da população, com especial atenção para os pais, professores e treinadores. Os sinais de alerta poderão ser dor no tórax, palpitações, síncopes após um esforço e cansaço ou dificuldade respiratória excessiva e inexplicável.
Em particular, todas as crianças/jovens que pratiquem desporto federado devem realizar uma avaliação específica com profissionais de saúde especializados (cardiologista ou de medicina desportiva), pois o exercício físico vigoroso aumenta o risco de MSC. Adicionalmente, familiares de pessoas que tenham falecido de MSC têm maior probabilidade de ter uma doença arritmogénica hereditária, pelo que também se recomenda a avaliação cuidada dos mesmos.
No que à comunidade diz respeito, sabendo que a paragem cardíaca na maioria das pessoas ocorre devido a arritmias malignas, como a fibrilhação ventricular, em que o único tratamento é a desfibrilhação, torna-se determinante a disseminação da formação acreditada em Suporte Básico de Vida e o acesso a desfibrilhadores automáticos externos em locais estratégicos onde se possa antever a maior probabilidade de MSC!

A autora utiliza o
Novo Acordo Ortográfico



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 23/10/2019
Mercado de Santiago
reabre depois de obras
O Mercado Municipal de Santiago do Cacém reabre nesta quarta-feira, 23, depois de u investimento de quase 300 mil euros em obras de reabilitação levadas a cabo pela autarquia local, no sentido de modernizar o edifício.
07h00 - quarta, 23/10/2019
Detido com droga
na zona de Sines
A GNR deteve no domingo, 20 de Outubro, durante uma operação de prevenção da criminalidade, um homem de 40 anos suspeito da prática do crime de tráfico de estupefacientes na zona de Sines.
07h00 - quarta, 23/10/2019
Transportes escolares em
Sines totalmente gratuitos
A Câmara de Sines aprovou na passada semana, por unanimidade, que vai assumir integralmente todos os encargos financeiros com passes escolares dos alunos do ensino secundário do concelho.
07h00 - terça, 22/10/2019
Odemira investe 2,5 milhões
na Educação em 2019-2020
Contribuir para a promoção do sucesso escolar e para construir um território educativo "de qualidade" são os objectivos da Câmara de Odemira, que prevê investir mais de 2,5 milhões de euros na área da Educação no ano lectivo de 2019-2020.
07h00 - terça, 22/10/2019
Plano de Mobilidade
avança no Torrão
O auto de consignação das obras do Plano de Mobilidade do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal, foi assinado nesta segunda-feira, 21, num investimento avaliado em pouco mais de 454 mil euros por parte da Câmara Municipal.

Data: 18/10/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial