07h00 - sexta, 03/07/2020

Participação de crimes
aumenta no Alentejo Litoral

Participação de crimes aumenta no Alentejo Litoral

A participação de crimes aumentou no Alentejo Litoral em 2019 face ao ano anterior, revela o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) 2019, aprovado na passada semana pelo Conselho Superior de Segurança Interna. De acordo com o documento, a que o "SW" teve acesso, em 2019 registou-se um total de 3055 crimes participados às autoridades na região, sendo o concelho de Odemira o que regista o maior número de participações ao longo do ano passado, num total de 773 (mais 17 em que 2018).
Tal como em Odemira, o número de participações à GNR ou PSP em 2019 também aumentou em Grândola e em Sines. Em Grândola foram registadas 582 participações (mais 104 que no ano transacto) e em Sines 630 (mais 71).
Por oposição, em Alcácer do Sal foram registadas em 2019 menos 132 participações de crimes que em 2018 (de 584 para 452) e em Santiago do Cacém a diminuição foi de 22 participações (640 em 2018 e 618 em 2019).
Em termos distritais, o RASI 2019 revela que a criminalidade geral diminuiu 2,6% no distrito de Beja (que abrange o concelho de Odemira) no último ano, com um total de 4.111 participações. Já a criminalidade violenta e grave aumentou 3,8% no último ano, com um total de 109 participações em todo o distrito.
Quanto ao distrito de Setúbal, que engloba os concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, a criminalidade geral aumentou 2% em 2019, com um total de 30.591 participações. Quanto à criminalidade violenta e grave, a região registou um aumento de 3%, com 1.551 crimes participados.
No todo nacional, e segundo os dados do RASI 2019, Beja é o quinto distrito com menos criminalidade, ficando apenas atrás de Bragança, Évora, Portalegre e Guarda. Já Setúbal é o terceiro distrito do país com mais crimes participados, sendo apenas superado por Lisboa e Porto.
Segundo o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o RASI 2019 "consolida" a imagem de Portugal, "reconhecida internacionalmente como o terceiro país mais seguro e pacífico do mundo".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 23/06/2021
Casal detido
por cultivar canábis
em Milfontes
Um casal foi detido pela GNR nesta segunda-feira, 21, em Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira, por suspeitas da prática do crime de cultivo de canábis.
07h00 - quarta, 23/06/2021
Volta ao Alentejo
em bicicleta passa
pelo Alentejo Litoral
Um pelotão de 124 ciclistas, em representação de 18 equipas, vai correr a 38ª edição da Volta ao Alentejo em bicicleta, na estrada a partir desta quarta-feira, 23, com início em Reguengos de Monsaraz e final em Évora.
07h00 - quarta, 23/06/2021
APA solicita libertação
de água para caudal do Mira
A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) solicitou à Associação de Beneficiários do Mira (ABM) a libertação de água da albufeira de Santa Clara para o caudal ecológico do rio Mira, no concelho de Odemira.
07h00 - terça, 22/06/2021
Canoagem promovida
nas escolas de Odemira
Promover a prática da canoagem entre a comunidade estudantil é a grande meta do protocolo estabelecido, no âmbito do Desporto Escolar, entre o Agrupamento de Escolas de Odemira (AEO) e o Clube Fluvial Odemirense (CFO).
07h00 - segunda, 21/06/2021
Praia para uso canino
criada em Milfontes
Uma praia concessionada que também admite cães vai funcionar, nesta época balnear, de forma experimental, em Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira, revela o vice-presidente da câmara, Ricardo Cardoso.

Data: 18/06/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial