07h00 - sexta, 04/06/2021

LPN denuncia destruição de
charcos temporários no Sudoeste

LPN denuncia destruição de charcos temporários no Sudoeste

A Liga para a Protecção da Natureza (LPN) apresentou, esta semana, à Comissão Europeia, uma denúncia sobre a "destruição total" de cinco charcos temporários mediterrânicos no Alentejo Litoral.
Segundo a LPN, trata-se de "habitats prioritários", cuja conservação "foi inclusivamente alvo de financiamento europeu durante mais de cinco anos", sendo "os últimos sobreviventes de uma das mais importantes concentrações de charcos no país".
Recorde-se que o projeto "LIFE Charcos", coordenado pela LPN entre 2013 e 2018, permitiu a identificação de 133 charcos temporários mediterrânicos, considerados habitats prioritários na Zona Especial de Conservação da Costa Sudoeste.
De acordo com a LPN, "o avanço da agricultura intensiva nesta área protegida está, uma vez mais, na origem deste desastre que vem ilustrar a progressiva degradação da costa Sudoeste, detentora de tesouros naturais extraordinários que não existem em nenhum outro lugar no mundo".
A denúncia da LPN tem por base fotografias tiradas em Vale Figueira, no concelho de Odemira, em junho de 2018 e, na mesma zona, em fevereiro de 2021.
As imagens "não deixam margem para dúvidas: cinco charcos sucumbiram sob novas estufas e culturas agrícolas", acusa a LPN, que "perante este delito" apresentou "uma denúncia à Comissão Europeia, demonstrando que o seu esforço na preservação do património natural português pode estar em causa pela ineptidão do próprio Estado".
A LPN afirma ainda que "o que se passa nesta região é também reflexo da desarticulação entre o Ministério da Agricultura e o Ministério do Ambiente", considerando "que as sinergias entre estas áreas de gestão territorial seriam benéficas, quer para as práticas agrícolas, quer para a conservação da natureza".
Nesse sentido, acrescenta a LPN, foi feito "um pedido de reunião conjunta" com os dois ministérios, "propondo-se contribuir para uma melhor articulação".
A LPN defende que o património natural da costa Sudoeste, "que pertence a todos, não pode ser eliminado por explorações agrícolas irresponsáveis e insustentáveis do ponto de vista ambiental, social e económico".
"Quando o lucro de atividades privadas se baseia na sua sobreposição aos valores naturais e humanitários é um sinal claro de que Portugal se afasta de um modelo socioeconómico sustentável e aceitável em termos civilizacionais. Este é um recuo evolutivo dramático que só com cooperação e sentido de responsabilidade se consegue impedir", conclui a associação ambientalista.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 05/08/2022
Programa regional
Alentejo 2021-2027
em consulta pública
A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo tem a decorrer, até final de agosto, a consulta pública do programa, e respetiva Avaliação Ambiental Estratégica, para o período de programação de 2021 a 2027.
07h00 - sexta, 05/08/2022
Artista ucraniana
com exposição na
Biblioteca de Odemira
A Biblioteca Municipal José Saramago, em Odemira, tem patente, até dia 26 de agosto, a exposição de pintura "Energias Cintilantes Entre Nós", da artista ucraniana Anna Ovcharova.
07h00 - quinta, 04/08/2022
Projeto "Humiverso"
quer transformar
resíduos em fertilizantes
Criar estações de transformação de resíduos orgânicos em corretivos orgânicos, acompanhado de consultoria, é o grande objetivo do projeto "Humiverso", premiado como melhor "Ideia Empreendedora e Criativa" no âmbito da edição deste ano dos prémios "Espírito Empreendedor".
07h00 - quinta, 04/08/2022
"Odemira é uma referência
para a raça Limousine"
Em entrevista ao "SW, presidente da Associação Portuguesa de Criadores de Bovinos da Raça Limousine, Joaquim Carvalho, faz retrato do setor e reconhece que FACECO-Feira das Atividades Culturais e Económicas de Odemira é sempre um momento importante para a raça.
07h00 - quarta, 03/08/2022
Câmara de Odemira
quer organizar
Gala do Desporto
A Câmara de Odemira pretende organizar, no próximo mês de novembro, a Gala do Desporto, para distinguir quem, ao longo do ano, teve "um papel preponderante no desenvolvimento do desporto no concelho" ou contribuiu "para a elevação do nome de Odemira" através da atividade desportiva.

Data: 29/07/2022
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial