10h01 - quinta, 12/12/2019

Para além da razoabilidade


Carlos Pinto
Há mais de um mês que o Perímetro de Rega do Mira (PRM) tem andado no topo da agenda mediática e, sobretudo, política. Desde que, a 24 de Outubro, foi publicada a resolução do anterior Conselho de Ministros, que determina um novo regime especial e transitório para este aproveitamento hidroagrícola, que autarcas, responsáveis políticos, agricultores, dirigentes associativos e ambientalistas têm esgrimido argumentos em defesa das virtudes ou das lacunas que a nova legislação contém. E tudo isto sem que tenha chegado, para já, a uma posição mais ou menos consensual entre todos…
O que é certo é que, analisados os principais pontos da resolução, ficamos com a sensação que o Governo foi mais "papista que o Papa" e acabou por ir além do que era razoável numa questão tão sensível como esta. É certo que (quase) todos somos apologistas do desenvolvimento económico-social da região e de uma agricultura tão sustentável quão rentável. Mas estas premissas não podem extravasar alguns limites, algo que o presente regime especial e transitório irá, seguramente, permitir.
Considerar que estufins, túneis e túneis elevados não são estufas ou permitir que possam ser alojados em explorações com mais de 50 hectares um total de 400 colaboradores em contentores é atentar contra qualquer estratégia de desenvolvimento integrado que se queira implementar no terreno, ainda para mais num território com as características daquele em que está o PRM, situado em grande parte em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.
Por tudo isto, seria razoável – e, sobretudo, de bom senso – que o actual Governo decidisse, pelo menos, suspender a resolução que o seu antecessor aprovou. E depois estabelecer um diálogo concreto com as entidades envolvidas nestes processo, por forma a ser possível encontrar uma solução equilibrada e que satisfizesse todos os interesses. Admitir que se errou não é vergonha alguma. Insistir no erro, isso sim, é preocupante.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 27/07/2021
Ministra da Coesão inaugurou
espaço de coworking em Odemira
A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, inaugurou nesta segunda-feira, 26, o novo espaço de coworking de Odemira, instalado no Centro de Investigação e Inovação.
07h00 - terça, 27/07/2021
Politécnico de Setúbal
vai abrir escola em Sines
O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) e a Câmara de Sines assinaram nesta segunda-feira, 26, um protocolo de colaboração, visando a instalação de uma escola superior na cidade do Alentejo Litoral.
07h00 - terça, 27/07/2021
OP de Odemira com
51 propostas em 2021
Um total de 51 propostas de investimento público foram apresentadas pela população do concelho de Odemira no âmbito do processo do "Orçamento Participativo" (OP) de 2021, 22 das quais para o processo promovido pela Câmara Municipal e as restantes 29 para os processos das freguesias.
07h00 - segunda, 26/07/2021
PS apresenta
candidatos no
concelho de Odemira
A candidatura "Por Odemira", do PS, apresenta nesta segunda-feira, 26, os seus candidatos no concelho nas próximas eleições Autárquicas, assim como "as principais linhas" do programa eleitoral com que vai a votos.
07h00 - segunda, 26/07/2021
André Filipe Costa
venceu a Ultra
Maratona Atlântica
O atleta André Filipe Costa, inscrito como individual, foi o grande vencedor da 16ª edição da Ultra Maratona Atlântica Melides-Tróia, promovida pela Câmara de Grândola na manhã deste domingo, 25.

Data: 16/07/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial