07h00 - segunda, 21/12/2020

Academia do Medronho
vai nascer em Odemira

Academia do Medronho vai nascer em Odemira

A Associação Arbutus, com sede em Odemira, acaba de lançar a Academia Medronho SW, que visa ensinar a profissionais das áreas da restauração, hotelaria e bar, entre outras, a preparar cocktails com aguardente de medronho. O projecto, apresentado publicamente no passado mês de Novembro, resulta de uma parceria da associação com a Cocktail Academy, de Paulo Ramos, e tem como grande meta valorizar a fileira deste produto endógeno das zonas interiores do concelho.
"O objectivo desta academia é educar os agentes económicos locais - restaurantes, hotéis, bares - sobre as potencialidades do medronho e aquilo que se pode fazer com a aguardente de medronho", explica ao "SW" o presidente da Arbutus.
Segundo Afonso Pereira, também ele produtor, o medronho serve para muito mais que para fazer apenas aguardente, seja como "fruto fresco, embalado ou em compotas". "Tudo isso são produtos que podem ser introduzidos na gastronomia ou na coquetelaria e é isso que queremos mostrar a essas pessoas e ao público em geral" com a academia, explica.
Nesse sentido, o projecto da Academia Medronho SW passará pela dinamização de formações, "algumas mais específicas para os profissionais de bar e restauração, e outras para curiosos que queiram aprender um pouco mais sobre técnicas de bar e como trabalhar o medronho", garante Afonso Pereira.
O presidente da Arbutus adianta que a associação está, neste momento, "a procurar alguns apoios" e "patrocínios" para a Academia, contando igualmente "com os apoios dos produtores de aguardente de medronho da região". "Queremos que o projecto seja auto-sustentável", afiança.
Na opinião de Afonso Pereira, "a aguardente [de medronho] tem ainda um grande potencial por explorar".
"Há muitos produtores que andam à procura de alternativa à aguardente, mas a verdade é que se compararmos o que se consome em Portugal de gin, vodka ou outras bebidas brancas, não tem nada a ver com o consumo de medronho. O consumo de medronho fica muito aquém disso – muito aquém mesmo – do que é o consumo de gin em Portugal e, por isso, acreditamos que a aguardente de medronho, quando bem tratada, tem uma qualidade muito interessante não fica atrás de nenhuma dessas outras bebidas destiladas", justifica.
Além do mais, continua o presidente da Arbutus, trata-se de "uma planta endógena da região, com alto valor ambiental e patrimonial, que deve ser defendida e valorizada por isso mesmo".
É nesse âmbito que Afonso Pereira acredita "dentro de cinco ou 10 anos" haverá "muitas novidades" nesta fileira. "Vamos começar a ver mais fruto em fresco e outros derivados que não apenas a aguardente. Inclusive, já estamos a ver algumas coisas a surgirem, como bombons ou pão, fruta desidratada ou congelada. Acreditamos que dentro de cinco a 10 anos isto vai-se tornar cada vez mais comum", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 15/04/2021
Junta de São Teotónio defende
sustentabilidade da caça
A Junta de São Teotónio está a preparar um conjunto de medidas de apoio para permitir a sustentabilidade da atividade cinegética nesta freguesia do concelho de Odemira.
07h00 - quarta, 14/04/2021
Dona do Zmar está insolvente,
mas unidade turística vai reabrir
A declaração de insolvência da empresa responsável pelo Zmar – Eco Camping Resort não coloca em risco de encerramento este complexo turístico em Odemira (Beja), que prevê reabrir "muito em breve", disse fonte do empreendimento.
07h00 - terça, 13/04/2021
AFBeja retoma
campeonatos distritais
no mês de maio
A Associação de Futebol de Beja (AFBeja) já tem preparada a retoma dos campeonatos distritais da 1ª e da 2ª divisão, assim como de sub-23 e de futsal, para concluir a época desportiva de 2020-2021.
07h00 - terça, 13/04/2021
Criminalidade aumentou no Litoral Alentejano em 2020
A criminalidade aumentou em 2020 no Alentejo Litoral, com mais uma centena de crimes participados face ao ano anterior.
07h00 - segunda, 12/04/2021
Associações da freguesia
de São Teotónio ganham
novas instalações
A Junta de São Teotónio, no concelho de Odemira, acaba de criar o Centro de Associações Locais de São Teotónio (CALST), que visa dar uma resposta às coletividades da freguesia que não dispõem de uma sede social ou de um local físico próprio.

Data: 09/04/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial