00h00 - sexta, 15/07/2016

Medronho com sabor
às terras do "Sudoeste"

Medronho com sabor às terras do "Sudoeste"

"Medronho SW" – a marca é apelativa e a estratégia da Câmara de Odemira está muito bem definida: "Valorizar e alargar os horizontes dos produtos locais feitos a partir de medronho".
O projecto foi apresentado durante a BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa 2016 e tem como lema "Medronho que é medronho é do SW", com o claro propósito de dar notoriedade a um dos produtos mais típicos do concelho.
Até este momento, o percurso do projecto tem sido positivo e o balanço do vereador Ricardo Cardoso não podia ser mais optimista.
"As coisas têm estado a correr francamente bem. Na verdade, nos produtos endógenos temos estado a fazer um trabalho cada vez mais objectivo, mais próximo das pessoas e com cada vez mais aceitação por parte dos novos empreendedores", declara ao "SW".
O autarca explica que a Câmara Municipal tem estado "a trabalhar de forma muito activa na valorização" do medronho e, a comprovar esse empenho, já existem "mais de 30 pretensões de criação de destilarias" no concelho.
"Temos cada vez mais gente a laborar! São já 13 rótulos no concelho de Odemira e estamos também a desenvolver a marca 'Medronho SW', de forma a dar uma visibilidade maior a este produto. E acreditamos que o vamos conseguir, porque temos vários projectos em marcha e com certeza que daqui a dois ou três anos esta será uma marca incontornável do sul do país", explica Ricardo Cardoso.
Neste momento, a marca já está registada e a Câmara de Odemira aposta em criar "um referencial de qualidade". Só depois disso, revela Ricardo Cardoso, será possível "atribuir o selo àqueles que já existem e àqueles que entretanto começarem a existir". Digamos que ainda estamos numa fase de implementação da marca", esclarece.
O eleito do PS admite que este projecto avançou a pensar nas freguesias mais interiores do concelho de Odemira, porque é nesse território que existe este produto. E assume que o trabalho feito até agora está a dar bons resultados.
"No interior, esta é uma tradição com largos anos e é muito importante para estas freguesias aquilo que se está a fazer. Com a criação da associação [Arbutus], com a predisposição do Município para ajudar ao licenciamento e com a criação da marca 'Medronho SW' as coisas têm avançado muito depressa e bem", remata.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 23/06/2022
Detido por
tráfico de droga
em Milfontes
Um homem de 27 anos foi detido, no domingo, 19, pela GNR por suspeitas da prática do crime de tráfico de estupefacientes em Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira.
07h00 - terça, 21/06/2022
Alemão que incendiou
Fluvial Odemirense condenado
O alemão acusado de furto e incendiar as instalações do Clube Fluvial Odemirense, em Odemira, em outubro de 2021, foi condenado nesta segunda-feira, 20, no Tribunal de Beja, a seis anos e seis meses de prisão.
07h00 - segunda, 20/06/2022
Odemirense
sagra-se campeão
distrital da 2ª divisão
A equipa do Odemirense conquistou neste fim-de-semana o título de campeão distrital da 2ª divisão em 2021-2022, depois de já ter garantido o regresso ao "Distritalão" na próxima temporada.
07h00 - segunda, 20/06/2022
Mar "inspira" novos
negócios no Alentejo Litoral
Cada vez mais negócios na costa alentejana tiram proveito do mar e atraem turistas à procura de novas aventuras.
07h00 - segunda, 20/06/2022
Utentes exigem
obras na Extensão
de Saúde de Milfontes
A falta de profissionais e a degradação da Extensão de Saúde de Vila Nova de Milfontes, em Odemira, são criticadas pela comissão de utentes do concelho, que aproveitou a realização da FEITUR para sensibilizar a população para estes problemas.

Data: 17/06/2022
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial