00h00 - sexta, 12/02/2016

Associação em Odemira
para valorizar medronho

Associação em Odemira para valorizar medronho

A união faz a força – a expressão é antiga e serve de mote à Arbutus – Associação para a Promoção do Medronho, criada em Setembro de 2015 dm Odemira com o objectivo de promover e valorizar os produtores de aguardente e outros derivados do medronho.
A nova associação está ainda a dar os primeiros passos, mas o seu presidente afiança que a sua existência era uma necessidade há muito sentida por todos os que estão ligados ao sector.
"Esta associação já devia ter surgido há mais tempo e tem como principal objectivo a promoção do medronho, assim como dos saberes e tradições que lhe estão associados", diz ao "SW" António Ramos, 48 anos.
"Ainda temos muito que fazer, mas todos juntos – através desta associação – será mais fácil", acrescenta o dirigente, que apesar de não ser produtor conhece bem a actividade desde o tempo em que o avô tinha uma destilaria na aldeia de São Miguel (freguesia de São Teotónio).
Os responsáveis pela Arbutus estão ainda a delinear o caminho a trilhar pela nova associação, mas há desde já dois objectivos bem definidos.
"Queremos ter mais sócios e mais destilarias no concelho", assume com ambição António Ramos, para quem "há muita qualidade que não está a ser aproveitada".
"Temos de plantar mais medronheiros e aproveitar aqueles que já estão no terreno. É altura de termos mais medronho no concelho e apostar na qualidade. Porque a qualidade é uma garantia de escoamento do produto. E se isto for rentável – e vai ser de certeza – os agricultores irão também apostar no medronho", defende.
Nos planos da associação está também a presença em eventos como a FACECO (que se realiza em Julho em São Teotónio) e o estabelecimento de protocolos com instituições de ensino superior para estudos associados ao medronho.
Isto além da contratação de um técnico que apoie os associados e produtores no dia-a-dia e possa realizar algum trabalho de investigação na área.
"No fundo, queremos mostrar que em Odemira vale a pena apostar nesta cultura e que aqui há muito e bom medronho", sintetiza António Ramos, voltando a apelar à união dos produtores.
"A união faz a força e se estivermos todos juntos será tudo mais fácil. Porque quantos mais formos, mais força teremos para promover este magnífico produto", conclui.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 13/08/2020
OP de Odemira 2020
recebeu 56 propostas
A população do concelho de Odemira apresentou um total de 56 propostas de investimento público, no âmbito do "Orçamento Participativo" (OP) 2020, promovido pela autarquia local.
07h00 - quinta, 13/08/2020
Associação Tic Tac
celebra 5º aniversário
A associação Tic Tac, com sede no concelho de Odemira, assinala nesta quinta-feira, 13 de Agosto, o quinto aniversário da sua fundação, período ao longo do qual tem dinamizado diversas acções ligadas à Educação e à juventude.
07h00 - quarta, 12/08/2020
Clubes certificados
recebem apoio da AFBeja
A Associação de Futebol de Beja (AFBeja) decidiu atribuir um apoio financeiro adicional aos clubes de futebol e futsal filiados que obtiveram certificação pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na época de 2019-2020.
07h00 - terça, 11/08/2020
Rota Vicentina apela à
"consciência" dos turistas
A Rota Vicentina veio a público apelar "a uma conduta consciente" por parte de todos os visitantes do Alentejo Litoral, nomeadamente os que praticam campismo e caravanismo, o que devem fazer "exclusivamente" nos parques de campismo da região.
07h00 - terça, 11/08/2020
Seca preocupa autarcas da área do Parque Natural
Os presidentes das câmaras municipais de Odemira, Sines, Aljezur e Vila do Bispo manifestaram-se preocupados com a seca que afecta as bacias do Mira e do Barlavento algarvio, exigindo "a elaboração de planos de contingência" para fazer face a uma situação que "tende a agravar-se".

Data: 31/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial